• (+244) 941276435, 996734759
  • info@angolacomunica.com
  • Seg - Sex : 08 : 00 - 17 : 30

A JNLS LDA, mentora e produtora dos PRÉMIOS ANGOLA COMUNICA, tem trabalhado na dinamização do sector da comunicação e do audiovisual, com a realização de vários eventos, que vão de acções formativas, feiras, produção de conteúdos e agora premiações, que visam acima de tudo estimular as boas práticas, o rigor e excelência no exercício da actividade  profissional. Por estas e outras razões, trabalhamos de forma empenhada, para que o mesmo tenha o devido respeito e reconhecimento institucional, profissional e público, que reger-se-a pelo presente regulamento.

OS PRÉMIOS ANGOLA COMUNICA, é um reconhecimento profissional de âmbito nacional, voltado ao sector da comunicação e audiovisual, que visa reconhecer e estimular as boas práticas, a excelência, o rigor, a ética e a deontologia no exercício da actividade profissional.

Os PRÉMIOS ANGOLA COMUNICA, têm como objectivos, promover e incentivar a aplicação prática, dos códigos éticos, deontológicos e legislativos, que regem as diversas actividades profissionais do sector de forma individual para os profissionais ou técnicos, e de forma colectiva para as empresa num todo, dando-lhes o devido mérito e reconhecimento social e profissional.

De acordo a natureza do ANGOLA COMUNICA em particular das premiações, defini-se como público alvo qualquer profissional que trabalhe de forma directa ou indirecta no sector da comunicação e audiovisual que esteja no activo, desde que seja nomeado pelo corpo de jurado ou por via de inscrições, dentro das categorias definidas.

O PRÉMIO ANGOLA COMUNICA, é de periodicidade anual, acontecerá sempre no âmbito do ANGOLA COMUNICA no acto de encerramento do mesmo, por meio de uma gala de premiação.

1.  O corpo de jurado é o principal responsável pela aplicação prática e rigorosa do regulamento, é soberano nas suas posições e decisões, as mesmas são irrevogáveis, cabe apenas a eles assumir todas as responsabilidades sobre as mesmas.

2.  Nomeado pela organização, normalmente composto por representantes de instituições que zelam pelos direitos e deveres dos profissionais do sector, organização, e independentes. A equipa obedece a seguinte estrutura:

* PRESIDENTE

* VICE – PRESIDENTE

* PORTA – VOZ

*  SECRETÁRIO

* + 5 MEMBROS

A eleição dos cargos de direcção é de inteira responsabilidade do grupo, e deve acontecer logo na primeira reunião presencial, e é o primeiro ponto a ter em conta, para que de imediato, o PR possa dirigir os trabalhos.

O PRESIDENTE é o responsável pela condução dos trabalhos, tem o direito de veto e preferência, bem como representar a todos; o VICE – PRESIDENTE tem a função de auxiliar o Presidente no exercício das suas funções e representa-lo, sempre que necessário, bem como coordenar os trabalhos dos grupos internos que possam ser criados; ao PORTA-VOZ competem representar o grupo na imprensa, dando voz as deliberações internas, previamente autorizadas pelo PR.

3. O corpo de jurado tem as seguintes funções:

a. Indicar as figuras a homenagear a cada edição dos PRÉMIOS ANGOLA COMUNICA.

b. Indicar os concorrentes para as diferentes categorias dos PRÉMIOS ANGOLA COMUNICA.

c. Substituir candidatos desistentes, por vontade própria ou que por alguma outra razão devidamente fundamentada, não possam ser homenageados ou concorrer à determinada categoria ou passar para outra, bem como afastar do concurso.

d. Bloquear qualquer conflito de interesses, que possam manchar o prestígio da equipa toda e colocar em causa a credibilidade dos prémios.

e. Recorrer à consulta (fora do grupo), sempre que achar conveniente.

f. Definir os critérios de avaliação para ser nomeado ou indicado em alguma categoria.

1. Para poder fazer parte do concurso, o único critério a ter em conta, é ser nomeado para alguma categoria pelo júri e, para tal, é importante estar no activo e destacar-se durante o ano anterior em referência.

2. As categorias não terão uma destinação, de géneros, a equipa de júri nomeará quatro ou mais finalistas para cada categoria, sem olhar para o sexo, ficando ao critério destes, buscar algum equilíbrio de géneros ou não.

3. Depois de nomeados, a instituição ou profissional está automaticamente habilitado a fazer parte do concurso e passa a votação final, do público ou do jurado, para algumas categorias mais técnicas, cujos critérios de avaliação não estejam ao alcance do público. O processo de votação poderá ser totalmente digital via internet, sms e outros que serão anunciados na devida altura.

4. A gestão e supervisão do processo de votação, bem como gerir todo sigilo em torno do mesmo até ao dia da gala, é da inteira responsabilidade do júri, que deverá entregar cada categoria vencedora, directamente ao mestre de cerimónias.

As categorias em concurso nos PRÉMIOS ANGOLA COMUNICA, pautam-se pela inovação, cumprimento dos princípios éticos e deontológicos e legislações relacionadas em vigor, algumas delas podem não ir a concurso por falta de actividade ou caso o júri assim decida e com o devido fundamento:

1. CATEGORIA INSTITUCIONAL

» CANAL DE TELEVISÃO | CANAL DE RÁDIO | JORNAL DIÁRIO | JORNAL SEMANÁRIO | SITE DE INFORMAÇÃO | SITE DE ENTRETENIMENTO | DISTRIBUIDORA DE TV | PRÉMIO ACADÉMICO DE COMUNICAÇÃO

2. CATEGORIA DOS CONTEÚDOS

(COMUNICAÇÃO, TV, RÁDIO E CINEMA)  | PROGRAMA DE INFORMAÇÃO/TV | PROGRAMA DE INFORMAÇÃO/RÁDIO | PROGRAMA DE ENTRETENIMENTO/TV | PROGRAMA DE ENTRETENIMENTO/RÁDIO | PROGRAMA SOCIAL/TV | PROGRAMA SOCIAL/RÁDIO  | DEBATE DE RÁDIO | DEBATE TV |  CINEMA – LONGA METRAGEM

3. CATEGORIA PROFISSIONAL

» APRESENTADOR (A) DE INFORMAÇÃO | LOCUTOR (A) DE INFORMAÇÃO | APRESENTADOR (A) DE ENTRETIMENTO | LOCUTOR (A) DE ENTRETIMENTO | REPÓRTER DE TV | REPÓRTER DE RÁDIO | FOTO-JORNALISMO | JORNALISTA/TV | JORNALISTA/RÁDIO | JORNALISTA/IMPRENSA

Os critérios de avaliação poderão variar segundo o entendimento do corpo de jurado, de acordo os diferentes sectores a premiar, durante o processo (reuniões) para nomeação dos finalistas, que irão à votação pública ou técnica (do júri), caso o grupo assim decida.

Cabe ao júri definir que premiações serão votadas pelo público e quais serão votadas pelo júri, por exigirem uma avaliação mais técnica, especializada e profissional, para estes casos, será mesmo o júri a definir quem vence.

A cada edição, serão homenageadas figuras que tenham dado e continuam a dar um elevado contributo em prol da emacificação do sector em todos os aspectos. Cabe ao corpo de jurado, definir quantos e quem serão os homenageados.

Os prémios a atribuir poderão ser de forma individual ou colectiva, a determinar pela natureza de cada uma das categorias, estas serão destinguidos com:

*  Troféu e Certificados.

*  Prémios, gentilmente cedidos pelos patrocinadores, caso haja.

Os nomeados deverão ser informados por escrito, por meio de carta física digital ou sms, que estão a concorrer para determinada categoria, estes por sua vez têm todo direito de aceitar ou não tal nomeação, num prazo de 24h, depois disto a organização dará como aceite.

Caso o candidato solicite que o seu nome seja afastado do concurso, o corpo de jurado deve substituir imediatamente por outro profissional.

O presente regulamento representa todas as normas que regem os PRÉMIOS ANGOLA COMUNICA, a sua aplicação é obrigatória e pode ser modificado sem aviso prévio público, mediante concertação entre a organização e equipa de jurado.  

Todos os assuntos omissos no presente regulamento são da competência do corpo de jurado esclarecer e se necessário for, contar com a intervenção da organização.

© Copyright 2019 Desenvovildo por Kwantoé